Twitter response:
Baby Dog Pet Shop & Veterinária

Categoria: Notícias

Ajude o Fabian a recuperar o Luke

Fabian, um garoto de 11 anos, está sem seu cãozinho, o Poodle Luke, considerado por ele, seu irmãozinho.
Ele foi ao programa “João Inácio Show”, da TV Diário e fez um apelo comovente. Assista ao vídeo abaixo.



Ver no YouTube

História

Fabian, um garoto apaixonado por cães, acabou por perder seu cachorrinho Luke, de 07 anos.
A tristeza é tamanha, que ele está para entrar em depressão, tamanha falta que o bichinho faz (confira no vídeo).

Ele perdera a vontade de jogar bola, estudar, e está recebendo tratamento por uma neorologista e uma psicóloga.
Chega até mesmo a sonhar e a procurar o cachorrinho por todo lado, tendo frequentes crises de choro, devido à sua falta.

Sem saber o que fazer, sua mãe, Ana Cláudia, fora ao programa “João Inácio Show”, da TV Diário, pedir para que ajudem-a na busca pelo Luke.

Sumiço

Luke foi visto pela última vez na Praia de Iracema, as 17h de quarta-feira, dia 30 de maio, próximo ao Colégio Antares.

Problema

Segundo Ana Cláudia, mãe de Fabian, o cachorrinho tem um probleminha de hérnia, que somente ela saberia tratar, por ser um problema antigo, que ele adquiriu desde novinho.

Afora isso, Luke é extremamente apegado com todos de casa, convivendo com eles desde 2005.

Contato

Se você encontrou algum cachorrinho parecido com o Luke, por favor, contate-os pelo telefone abaixo.
Se não encontrou mas se sensibilizou com a matéria, ajude divulgando este link e o link do vídeo, hospedado no You Tube. Sua ajuda é muito importante!

Telefone: (85) 8871-0848
Facebook: http://www.facebook.com/anaclaudia.novais.10

Cão é agredido com um machado
Kona (à esquerda) e seu agressor (à direita)

Kona (à esquerda) e seu agressor (à direita)

No dia 19 de março, um golden retriever chamado “Kona”, sofreu um ataque brutal.

Ricky Lee Knowles da cidade de Orting, Washington (EUA), é acusado de atrair Kona para o seu quintal com petiscos, e atacar o animal com um machado. As informações são do jornal Komo News.

O ataque violento deixou o cão com o crânio fraturado e o maxilar quebrado; mesmo assim, o cachorro sobreviveu. Agora, Kona está tendo uma recuperação milagrosa em um hospital veterinário da região. A equipe encarregada do seu tratamento o considera um “garoto de sorte.”

Não está claro o que fez o vizinho surtar e se voltar com tanta raiva contra o golden retriever. Há um ano atrás, Knowles reclamou dos latidos do cachorro, mas de acordo com o tutor de Kona, Sam Hokanson, esse problema foi discutido e resolvido.

O acusado foi solto sob fiança de US$ 20.000,00.

No dia 20 de março ele alegou ser inocente das acusações de invasão de propriedade e crueldade animal. Os policiais também encontraram veneno de rato e petiscos para cachorro na casa do suspeito.

Fonte: ANDA

Filhote encontrado em buraco, ganha um novo lar

Dra. Viviane, a nova "mãe" de Titã.

Depois de pouco mais de um mês que o filhote Titã foi encontrado enterrado vivo no quintal de uma casa em Novo Horizonte, no interior de São Paulo, a história ganhou um final feliz. Em vez de magro, sujo e cheio de sarna, agora o animal recupera os pêlos, além de receber alimentação adequada e, principalmente, carinho.

A veterinária Viviane Cristina da Silva, que atendeu Titã depois do resgate, agora também é a “mãe adotiva” do animal. Ela disse que ficou sensibilizada com o caso e decidiu cuidar dele permanentemente. “Resolvi adotá-lo. Estava frágil e depois de dar os primeiros cuidados, a gente também pega carinho”, confessa.

Segundo a profissional, Titã está cada dia melhor. “Ele está ótimo, muito bem mesmo, brinca o dia todo e já faz bastante arte”, contou. A pelagem do cão começou a crescer. “Até a recuperação total, para ficar com pêlo em todo o corpo, vai demorar cerca de 2 meses e meio”.

Titã ainda toma remédio para tratar da sarna e recebe aplicação de colírio no olho por causa de uma lesão. Uma cirurgia no local foi cogitada para tentar melhorar a visão, mas a veterinária prefere não realizar o procedimento. “Consegui tratar bem do olho dele. Então vou conversar em breve com o oftalmologista, ele só vai fazer se for para o bem dele”, relatou a veterinária.

O novo lar do cão é a casa de Viviane e dos pais dela, onde Titã divide espaço com mais três cadelas e um gato. Todos foram adotados depois de abandonados ou de sofrerem maus tratos dos antigos donos.

Fonte: G1

Mulher doa US$ 1,5 milhão para criação de abrigo que não sacrifique animais

Ace, o Pitbull que conseguiu comover a doadora.

Uma ONG que faz resgate de animais em Detroit (EUA) recebeu o tipo de notícia que qualquer entidade sem fins lucrativos adoraria ouvir: um doador anônimo deu a quantia de 1,5 milhão de dólares para que eles possam construir o primeiro abrigo da cidade a não sacrificar animais, em homenagem a um cão que eles tentaram salvar.

A DDR (Detroit Dog Rescue) foi fundada há nove meses pela produtora de TV Monica Martino e pelo artista de Hip Hop Daniel (Hush) Carliste, mas o grupo ficou conhecido por tentar evitar que o Centro de Zoonoses de Detroit praticasse a eutanásia em um pit bull “Ace”, magro que vagava em direção a uma loja de informática, no início de novembro.

Quando a DDR ouviu sobre o cão, que recebeu o nome de Ace, correram para a loja de informática tentando evitar que o Controle de Zoonoses entrasse em cena, pois sabiam que os mesmos têm a autoridade para eutanasiar cem por centro dos Pit Bulls capturados pela cidade. Infelizmente os funcionários já haviam chegado.

A DDR tentou libertar Ace e conseguiu uma concessão de cinco dias para mantê-lo vivo e tentar localizar seus tutores. Muitas pessoas apelaram pela liberdade de Ace.

No final, os esforços da DDR não tiveram sucesso e Ace foi eutanasiado no dia 10 de novembro, mas o grupo conseguiu um amigo que fez uma doação misteriosa.

Carliste disse que tudo começou com um telefone de uma mulher, da Califórnia. Ela explicou que é uma “simpatizante de socorristas de animais” e que está sofrendo de uma doença terminal. Então ela disse que estava oferecendo um milhão e meio de dólares em ações para a ONG.

“Ela disse sem rodeios, muito humildemente, e foi breve: Eu só quero que você saiba que nós vamos fazer isso muito rápido, vai ser uma rápida transferência das ações para vocês. Você deve ter o milhão de dólares durante a noite”, segundo Carlisle. “E eu respondi, ‘Desculpe-me? Você acabou de dizer um milhão de dólares?’ “.

Carlisle disse que a mulher pediu para permanecer anônima.

“Esta doação é apenas o começo”, disse Martino em um comunicado. “Enquanto Hush e eu estávamos trabalhando nas ruas de Detroit, vimos em primeira mão a verdadeira situação dos cães errantes. Este problema em Detroit é uma epidemia e o sistema local que deveria controlá-lo está falido. O primeiro passo é construir um abrigo que não mate os cães.”

A Detroit Dog Rescue estima que existam cinquenta mil cães vivendo nas ruas de Detroit.

Fonte: Anda