Twitter response:

Tag: animal

Qual escolher: Machinho ou Fêmea?
Qual escolher: Machinho ou Fêmea?

A forma mais sábia de escolher o sexo do seu futuro cãozinho, é analisando cuidadosamente as características de cada gênero, e, principalmente, conhecendo que tipo de mudanças de comportamento e hábitos, o desenvolvimento hormonal pode trazer ao seu filhote.

A primeira coisa a fazer é acabar com certos mitos. Era comum há algum tempo se achar que a fêmea só dava trabalho: tinha o problema do cio; podia ficar prenha; não era tão boa guarda, por não ser tão agressiva, etc. Outra crença comum era a de que as alterações hormonais na época do cio faziam com que a fêmea ficasse “histérica” e hipersensível. Em outras palavras: A fêmea era considerada um problema. Só de uns tempos para cá é que tais mitos foram caindo, a verdade foi aparecendo, e começou-se a perceber que nem o macho é tão fácil assim, nem a fêmea é tamanho transtorno. Os dois sexos têm vantagens e desvantagens, e a questão é qual o perfil que mais se adapta a você.

De fato as fêmeas entram no cio duas vezes por ano, e isto pode ser complicado se você morar num apartamento; ou ainda se você morar num local onde sua fêmea não tenha como ficar separada dos “pretendentes” que podem aparecer à sua porta.

Sabendo disso, as petshops estão cheias de opções interessantes para resolver tais incômodos. Existem calcinhas higiênicas especialmente feitas para as cadelinhas que moram em apartamentos usarem “naqueles dias”. Estas calcinhas são super absorventes, e impedem que seus móveis e tapetes fiquem sujos de sangue.

Outra boa opção é usar um spray anticheiro na cadelinha. Este spray costuma disfarçar o cheiro do cio, fazendo com que cães de outras casas próximas não percebam que há uma cadela no cio por perto. Tudo isso, é claro, não dispensa você de cuidar para que sua “menina” fique longe dos garanhões, mas já ajuda bastante. O ideal mesmo é ter um quintal fechado, ou pelo menos um canil, para evitar acidentes.

Esta dita “histeria” que acometeria a fêmea sempre que estivesse no cio também é lenda. É fato que certas fêmeas podem ter seu comportamento alterado em função das alterações hormonais. Porém, tais fêmeas fazem parte de uma minoria, e mesmo estas nem sempre sofrem de histeria. Algumas ficam mais quietas, outras mais irritadiças, outras ainda mais melancólicas, e, sem dúvida algumas ficam muito alteradas. Porém isto é uma exceção à regra. A chamada “Gravidez Psicológica” também pode acometer algumas fêmeas, mas também estamos falando de uma minoria. A grande maioria passa por este período sem maiores problemas.

Já os machos não têm cio, porém é comum que eles fujam de casa atrás das fêmeas quando estas entram nesta fase de reprodução. Atraídos pelo cheiro do cio, eles escapam de suas casas, e quando se dão conta já estão em regiões absolutamente desconhecidas. Muitos deles, inclusive, não conseguem voltar para casa depois. Portanto, se você se decidir por ter um macho, nunca se esqueça de colocar uma placa nele com a identificação e o seu telefone. Desta forma você dá a oportunidade para que alguém possa entrar em contato, para informar onde está o seu cão.

Um problema comum, também, na época de acasalamento é a disputa entre os machos pela fêmea. Se há vários machos e só uma fêmea, estes machos vão brigar entre si para estabelecer quem é o líder, e, por conseqüência, quem tem direito a copular com a fêmea em primeiro lugar. Estas disputas são terrivelmente desgastantes para os machos, pois costumam durar vários dias. Além disso, neste período o macho nem mesmo se alimenta. Conclusão: quando este cão volta pra casa, você tem de volta um macho todo machucado, fraco, e, invariavelmente precisando de uma visita urgente ao veterinário.

A questão da demarcação de território é outra questão delicada relativa ao macho. Apesar de não ser compulsório, tal comportamento é perfeitamente normal e esperado de um cão macho adulto. É uma questão hormonal, e não de educação. No mundo canino, os machos líderes costumam demarcar seu território (com uma secreção de cheiro bastante forte) para mostrar que tal território já tem dono. Este comportamento, porém, não é uma regra. Muitos cães não apresentam tal comportamento seja por não serem líderes natos, por não compartilhar territórios com outros cães; ou ainda por não serem socializados. Além disso, na maioria dos casos este comportamento pode ser controlado e possivelmente eliminado, desde que seja trabalhado assim que começa a se manifestar.

Quem é o melhor guarda?

Outro mito bastante difundido é o de que o cão macho é melhor cão de guarda que a fêmea. Tal mito deve estar ligado à idéia de que um bom cão de guarda deve ser necessariamente muito agressivo, e por uma questão hormonal, os machos são sabidamente mais agressivos que as fêmeas. Em primeiro lugar, o bom cão de guarda não precisa ser agressivo, ele precisa ser valente. Além disso, é certo que muitas fêmeas podem ser muito mais valentes que muitos machos. Não é o sexo do cão que vai determinar sua valentia, mas sim o seu temperamento.

Há aqui uma diferença interessante: as fêmeas costumam guardar as pessoas; os machos guardam o território. Tal diferença provavelmente se dá devido à sua vida selvagem, onde os machos cuidam do território, e as fêmeas dos filhotes e membros mais fracos da matilha.

Outra questão a se abordar na questão da guarda, é que os cães machos podem ser facilmente distraídos se for jogada uma fêmea no cio (ou mesmo simplesmente jogando-se um pano com cheiro de cio) no terreno que ele guarda. O instinto de reprodução é muito forte, e se sobrepõe a todos os outros. Tal macho abandonará seu posto sem pestanejar, indo atrás da fêmea. Já as fêmeas dificilmente podem ser ludibriadas tão facilmente, inclusive por serem mais desconfiadas.

É bom deixar claro que não estou aqui para crucificar os machos e fazer a apologia das fêmeas, só estou colocando claramente que muitos mitos não têm qualquer fundamento.

Em favor dos machos devo falar da sua inegável beleza. Na grande maioria das espécies animais, o macho é infinitamente mais bonito que a fêmea. Como em muitos casos temos muitos machos para poucas fêmeas receptivas, a competição entre eles é muito mais acirrada, fazendo com que em muitas espécies tenhamos machos lindíssimos, e fêmeas absolutamente sem graça. O pavão é um ótimo exemplo: alguém se lembra de ter visto uma fêmea??? Provavelmente não, mas todos nos lembramos daquele “leque” maravilhoso que só os machos têm. No mundo canino não seria diferente. O macho é muito mais forte, robusto; tem um porte mais bonito; e um ar de majestade que a fêmea nem sonha em ter. E, como dizia o nosso querido Vinícius de Moraes “as feias que me desculpem, mas beleza é fundamental”. Frase difícil de negar.

Outra diferença Importante a ser considerada: é muito mais fácil termos um macho-brigão do que uma fêmea brigona. As fêmeas costumam estabelecer a liderança entre elas de forma mais rápida, clara e muito mais duradoura. Ao contrário dos machos, as fêmeas não costumam desafiar a fêmea-líder para tomar-lhe a liderança. Uma vez estabelecida a hierarquia, esta durará muitos anos, ou até que esta fêmea-líder não tenha mais condições físicas para manter este posto. Só então ela será destronada. Isto acaba por determinar um comportamento social muito tranqüilo e menos competitivo entre as fêmeas. E, como é muito improvável que um macho a ataque, se ela for bem socializada, e souber respeitar as regras do mundo canino, não terá muitos problemas nas ruas e praças na companhia de outros cães. Já no caso de um macho, este relacionamento social pode mudar radicalmente quando ele entrar na puberdade.

Uma questão muito importante a ser considerada é que muito dos comportamentos, e características descritas aqui são devidos ao desenvolvimento hormonal dos cães. Por isso mesmo, muitos deles podem ser evitados, ou ainda controlados, através da castração do cão.

Uma escolha bem feita é aquela feita sobre dados reais, e não sobre mitos. Para descobrir qual é a sua escolha ideal, você precisa analisar racionalmente tais características, e ver quais delas serão mais penosas para você. Pense, e escolha sem pressa. Este é um relacionamento que deve durar no mínimo 10 anos, portanto, é necessário todo cuidado nesta escolha.

Boa sorte!

Créditos: Maíce Costa Carvalho

Pesquisas que levaram a este artigo:

  • petshop fortaleza
  • cachorros
  • cachorro YORKSHIRE
  • yorkshire macho
Filhote de Schnauzer Miniatura em Fortaleza
Filhote de Schnauzer Miniatura em Fortaleza

Filhote de Schnauzer em Fortaleza, com Pedigree. Venha conhecê-los!

Filhote de Schnauzer em Fortaleza.

Filhote de Schnauzer vendido pela Baby Dog.

Schnauzer em Fortaleza

O Schnauzer Miniatura consiste na diminuição da raça Schnauzer, permanecendo todas as suas características e comportamento padrão.

É um cão bastante ativo, além de obediente, afetuoso e extremamente fiel. É a raça de cão ideal para suprir a energia das crianças. Quando é deixado de lado, late para chamar atenção e ter companhia. Gosta de toda a atenção para si.

Excelente para apartamento, o Schnauzer não se importa com o tamanho do local, desde que tenha sempre o dono ao seu lado.

É uma raça extremamente higiênica e inteligente. Com uma tosa bem exótica, o Schnauzer chama atenção por onde passa.

OBS: Somente vendemos animais para Fortaleza, Ceará.

As cores padrões da raça, são:

  • Branca:
  • Preta;
  • Preta e Prata;
  • Sal e Pimenta;

Trabalhamos com venda permanente de Schnauzer Miniatura de excelente procedência, tendo constantemente exemplares da raça disponíveis a venda.

Confira abaixo, algumas fotos de filhotinhos de Schnauzer Miniatura vendidos pela Baby Dog:

Venda de Filhote de Schnauzer em Fortaleza

Ficou interessado(a)? Faça-nos uma visita sem compromisso 😉
Segue abaixo os endereços de nossas lojas físicas:
.

  • Aldeota
    Avenida Santos Dumont, 3131 – Piso L2 (Shopping Del Paseo)
    Tel: (85) 3182-4444

Referência: Em frente a Caixa Econômica Federal.
Como Chegar: http://bit.ly/ComoChegarBDDelPaseo

  • Meireles
    Avenida Dom Luis, 300 – Lojas 105 e 106 (Shopping Avenida)
    Tel: (85) 3456-3300

Referência: Em frente a Paróquia da Paz.
Como Chegar: http://bit.ly/ChegarBDMeireles

  • Edson Queiroz
    Avenida Washington Soares, 2155 – Lojas 17 e 18
    Tel: (85) 3273-1488

Referência: Em frente ao Ceará Auto Shopping e a Citröen. Do mesmo lado do Fórum.
Como Chegar: http://bit.ly/ChegarBDEdsonQueiroz

  • Papicu
    Avenida Engenheiro Alberto Sá, 173 – Lojas 1 a 5
    Tel: (85) 3265-1879

Referência: Esquina com Av. Engenheiro Santana Jr, em frente a um Posto de Gasolina e ao lado dos Correios.
Como Chegar: http://bit.ly/EndBDPapicu

Outros Filhotes

Trabalhamos, também, com outras raças de cães. São elas: Bulldog Francês (Buldogue Francês), Dachshund, Labrador Retriever, Lulu da Pomerânia (Spitz Alemão Anão), Maltês, Pastor Alemão, Pinscher, Poodle (Micro, Toy e Médio), Pug, Shih Tzu e Yorkshire Terrier, além de Gatinho Persa.

Caso queira conhecê-los, clique no link “Venda de Filhotes em Fortaleza“, disponível na aba superior desta página.

Filhotes de Schnauzer Miniatura em Fortaleza, Schnauzer Fortaleza, Schnauzer Mini

Pesquisas que levaram a este artigo:

  • schnauzer
  • schnauzer miniatura
  • cachorro schnauzer
  • Filhotes em Fortaleza
Filhote encontrado em buraco, ganha um novo lar

Dra. Viviane, a nova "mãe" de Titã.

Depois de pouco mais de um mês que o filhote Titã foi encontrado enterrado vivo no quintal de uma casa em Novo Horizonte, no interior de São Paulo, a história ganhou um final feliz. Em vez de magro, sujo e cheio de sarna, agora o animal recupera os pêlos, além de receber alimentação adequada e, principalmente, carinho.

A veterinária Viviane Cristina da Silva, que atendeu Titã depois do resgate, agora também é a “mãe adotiva” do animal. Ela disse que ficou sensibilizada com o caso e decidiu cuidar dele permanentemente. “Resolvi adotá-lo. Estava frágil e depois de dar os primeiros cuidados, a gente também pega carinho”, confessa.

Segundo a profissional, Titã está cada dia melhor. “Ele está ótimo, muito bem mesmo, brinca o dia todo e já faz bastante arte”, contou. A pelagem do cão começou a crescer. “Até a recuperação total, para ficar com pêlo em todo o corpo, vai demorar cerca de 2 meses e meio”.

Titã ainda toma remédio para tratar da sarna e recebe aplicação de colírio no olho por causa de uma lesão. Uma cirurgia no local foi cogitada para tentar melhorar a visão, mas a veterinária prefere não realizar o procedimento. “Consegui tratar bem do olho dele. Então vou conversar em breve com o oftalmologista, ele só vai fazer se for para o bem dele”, relatou a veterinária.

O novo lar do cão é a casa de Viviane e dos pais dela, onde Titã divide espaço com mais três cadelas e um gato. Todos foram adotados depois de abandonados ou de sofrerem maus tratos dos antigos donos.

Fonte: G1

Mulher doa US$ 1,5 milhão para criação de abrigo que não sacrifique animais

Ace, o Pitbull que conseguiu comover a doadora.

Uma ONG que faz resgate de animais em Detroit (EUA) recebeu o tipo de notícia que qualquer entidade sem fins lucrativos adoraria ouvir: um doador anônimo deu a quantia de 1,5 milhão de dólares para que eles possam construir o primeiro abrigo da cidade a não sacrificar animais, em homenagem a um cão que eles tentaram salvar.

A DDR (Detroit Dog Rescue) foi fundada há nove meses pela produtora de TV Monica Martino e pelo artista de Hip Hop Daniel (Hush) Carliste, mas o grupo ficou conhecido por tentar evitar que o Centro de Zoonoses de Detroit praticasse a eutanásia em um pit bull “Ace”, magro que vagava em direção a uma loja de informática, no início de novembro.

Quando a DDR ouviu sobre o cão, que recebeu o nome de Ace, correram para a loja de informática tentando evitar que o Controle de Zoonoses entrasse em cena, pois sabiam que os mesmos têm a autoridade para eutanasiar cem por centro dos Pit Bulls capturados pela cidade. Infelizmente os funcionários já haviam chegado.

A DDR tentou libertar Ace e conseguiu uma concessão de cinco dias para mantê-lo vivo e tentar localizar seus tutores. Muitas pessoas apelaram pela liberdade de Ace.

No final, os esforços da DDR não tiveram sucesso e Ace foi eutanasiado no dia 10 de novembro, mas o grupo conseguiu um amigo que fez uma doação misteriosa.

Carliste disse que tudo começou com um telefone de uma mulher, da Califórnia. Ela explicou que é uma “simpatizante de socorristas de animais” e que está sofrendo de uma doença terminal. Então ela disse que estava oferecendo um milhão e meio de dólares em ações para a ONG.

“Ela disse sem rodeios, muito humildemente, e foi breve: Eu só quero que você saiba que nós vamos fazer isso muito rápido, vai ser uma rápida transferência das ações para vocês. Você deve ter o milhão de dólares durante a noite”, segundo Carlisle. “E eu respondi, ‘Desculpe-me? Você acabou de dizer um milhão de dólares?’ “.

Carlisle disse que a mulher pediu para permanecer anônima.

“Esta doação é apenas o começo”, disse Martino em um comunicado. “Enquanto Hush e eu estávamos trabalhando nas ruas de Detroit, vimos em primeira mão a verdadeira situação dos cães errantes. Este problema em Detroit é uma epidemia e o sistema local que deveria controlá-lo está falido. O primeiro passo é construir um abrigo que não mate os cães.”

A Detroit Dog Rescue estima que existam cinquenta mil cães vivendo nas ruas de Detroit.

Fonte: Anda

Filhotes de Yorkshire Terrier

Filhotes de Yorkshire Terrier em Fortaleza

Filhotes de Yorkshire Terrier

Yorkshire Terrier é uma excelente raça, bastante apegada ao dono e agradável, além de muito inteligente, mas que exige cuidados em relação ao seu longo pêlo.

Se queres um cão para sua companhia e possui tempo e disposição para o animal, esta é a raça ideal.

Outra grande vantagem da raça, consiste na rápida adaptação a locais pequenos, como apartamento, por exemplo.

Filhotes de Yorkshire Terrier

Vendemos filhotinhos de Yorkshire Terrier de excelente procedência.

Nossos Yorks possuem Pedigree e ja vêm vacinados e vermifugados, de acordo com a idade.

Para maiores informações sobre a raça Yorkshire Terrier, clique aqui.

Caso tenha interesse em adquirir um filhote de Yorkshire, entre em contato conosco.

.
Abaixo, algumas fotos de cães desta linda raça vendidos pela Baby Dog:

.

Confira um vídeo de um dos Yorkshires vendidos pela Baby Dog:



Ver no YouTube

Ficou interessado(a)? Faça-nos uma visita sem compromisso 😉
Segue abaixo os endereços de nossas lojas físicas:
.

  • Aldeota
    Avenida Santos Dumont, 3131 – Piso L2 (Shopping Del Paseo)
    Tel: (85) 3182-4444

Referência: Em frente a Caixa Econômica Federal.
Como Chegar: http://bit.ly/ComoChegarBDDelPaseo

  • Meireles
    Avenida Dom Luis, 300 – Lojas 105 e 106 (Shopping Avenida)
    Tel: (85) 3456-3300

Referência: Em frente a Paróquia da Paz.
Como Chegar: http://bit.ly/ChegarBDMeireles

  • Edson Queiroz
    Avenida Washington Soares, 2155 – Lojas 17 e 18
    Tel: (85) 3273-1488

Referência: Em frente ao Ceará Auto Shopping e a Citröen. Do mesmo lado do Fórum.
Como Chegar: http://bit.ly/ChegarBDEdsonQueiroz

  • Papicu
    Avenida Engenheiro Alberto Sá, 173 – Lojas 1 a 5
    Tel: (85) 3265-1879

Referência: Esquina com Av. Engenheiro Santana Jr, em frente a um Posto de Gasolina e ao lado dos Correios.
Como Chegar: http://bit.ly/EndBDPapicu

Outros Filhotes

Trabalhamos, também, com outras raças de cães. São elas: Bulldog Francês (Buldogue Francês), Dachshund, Labrador Retriever, Lulu da Pomerânia (Spitz Alemão Anão), Maltês, Pastor Alemão, Pinscher, Poodle (Micro, Toy e Médio), Pug, Shih Tzu, e Schnauzer Miniatura, além de Gatinho Persa.

Caso queira conhecê-los, clique no link “Venda de Filhotes em Fortaleza“, disponível na aba superior desta página.

Confira fotos de alguns dos filhotinhos vendidos pela Baby Dog no link “Filhotinhos Vendidos“.

Yorkshire em Fortaleza

Filhote de Yorkshire
Yorkshire com Pedigree

.

Pesquisas que levaram a este artigo:

  • yorkshire preço
  • yorkshire preço filhote
  • yorkshire terrier preço filhote
  • filhotes de yorkshire para adoçao
Os animais e os problemas dos fogos de artifício na virada do ano: Como contornar?
Os animais e os problemas dos fogos de artifício na virada do ano: Como contornar?

Animais ficam assustados diante do barulho dos fogos.

Natal e Ano Novo: sinônimos de alegria para as pessoas, mas também de tortura e sofrimento para muitos cães e gatos com medo dos fogos de artifício e rojões. Basta lembrar que eles têm uma capacidade auditiva quatro vezes maior que a nossa, para imaginar como deve ser o estouro de um rojão para eles.

O barulho é responsável por muitos acidentes com animais de estimação nessa época, principalmente os cães. O pânico nessas situações desorienta o animal, que pode fugir e ficar vagando pelas ruas, sem conseguir voltar para casa. O destino mais provável é a morte por atropelamento ou a captura pela carrocinha.

Além do risco de fuga, os donos devem atentar para outros perigos. Se estiverem presos por correntes, cães e gatos podem se enforcar na própria coleira na tentativa de rompê-las para fugir. Podem saltar cercas ou muros que normalmente não seriam transpostos, atirar-se de janelas e grandes alturas, bater a cabeça contra paredes e grades, e ficar presos em locais de difícil acesso. Há também os animais que sofrem com convulsões e paradas cardiorespiratórias, e até mesmo os que se tornam agressivos devido ao desespero provocado pelo barulho.

Esse sofrimento pode ser minimizado se os proprietários garantirem condições mínimas de segurança, conforto e bem-estar para seus animais, evitando ambientes muito agitados. É preciso ter cuidado para não recompensar involuntariamente o comportamento indesejado. “Na hora do medo, o dono não deve fazer carinho ou segurá-lo no colo, pois isso o fará entender que está agindo da maneira certa”, alerta o adestrador André Rosa.

Procure fazer com que a agitação das festas de final de ano não altere a rotina do cão ou gato. Dê as refeições nos horários regulares, e leve-o para passear nas horas de costume. Quem está agitado com as tarefas é você, não ele. Quando chegarem os convidados, certifique-se de que ele esteja em um local seguro e isolado do ambiente conturbado, com brinquedos, água fresca, e um local confortável para dormir. E lembre-se: não deixe ninguém oferecer alimentos gordurosos com os quais ele não está acostumado.

Sugestões aplicáveis ao seu animal no Réveillon:

1. Antes do início dos fogos, acomode os seus animais em ambiente protegido e seguro dentro de casa, ou numa área externa em que eles fiquem isolados dos perigos. Verifique se muros, cercas e portões encontram-se em bom estado e são suficientes para impedir a fuga do seu animal, mesmo que ele esteja apavorado.

2. Coloque uma coleira com plaqueta de identificação no pescoço do seu cão ou gato, importante para achá-lo no caso de fuga. A coleira do gato deve ser elástica, para que não haja risco de enforcamento ao se prender a um galho ou outro objeto. A plaqueta deve conter o número do seu telefone (residência e celular).

3. Em muitos municípios brasileiros, a identificação do animal pode ser feita nos CCZs (Centros de Controle de Zoonoses). Ao registrar o animal, ele ganhará uma plaqueta com o número de inscrição.

4. Nunca deixe seu animal preso em corrente, pois na hora do pânico ele pode se machucar ou se enforcar. Lembre-se também de que ele precisa ter liberdade e fazer exercícios diariamente.

5. Se tiver mais de um cão, evite deixá-los juntos por precaução. Na hora dos fogos, excitados pelo barulho, podem brigar e se ferir gravemente.

6. Ofereça alimentos leves ao seu animal antes dos fogos. Distúrbios digestivos provocados pela agitação e pelo pânico podem levá-lo à morte.

7. Consulte o seu veterinário de confiança para saber sobre algumas medidas que podem tranqüilizar seu bichinho nessas ocasiões, como tampões de ouvido e calmantes. Mas lembre-se: nunca dê medicamentos ao seu cão ou gato sem a indicação veterinária.

8. Se você mora em apartamento, verifique se as telas de proteção das janelas estão firmes e seguras;,evite deixar as janelas escancaradas, sobretudo se você tem gatos e se não estiver em casa à meia-noie do dia 31.

Fonte: Arca Brasil