Twitter response:

Atendimento Veterinário

Mais

Acessórios e Alimentos

Mais

Centro de Estética

Mais
PROMOÇÃO: 30% Off em Banho!

PROMOÇÃO ENCERRADA!


Agora, além de um excelente banho em seu pet, você tem a chance de economizar.

Que tal banhar seu Pet com 30% de desconto em qualquer uma das 3 lojas da Baby Dog?

Aproveita, que a promoção é por tempo limitado.

.

Como Participar?

– Imprima o documento (Clique aqui para Imprimir);
– Ligue para uma de nossas 3 lojas e marque o banho;

* (85) 3273-1488 (Loja 1) / (85) 3265-1879 (Loja 2) / (85) 3456-3300 (Loja 3)

Atenção

1 – Promoção válida somente até o dia 10/06/11.
2 – Os banhos não poderão ser realizados aos Sábados, Domingos e feriados.
3 – Válido somente para banho.
4 – Cupons não acumulativos.
5 – O cliente deverá marcar o banho com, pelo menos, um dia de antecedência.

Existem cães Mini?

Cão (cachorro) mini realmente existem? Acompanhe aqui, tudo sobre eles.

O comércio de cães está cada vez mais concorrido, o que gera apelação por parte de alguns criadores. Junta-se isso à mistura de compradores leigos no assunto e que querem cães cada vez menores.

Chegam pessoas querendo Poodle Zero, Yorkshire Mini, Maltês Micro, Pinscher 0, etc.
Que tal dar uma esclarecida nisso tudo?

Vamos lá:

  • Não existe Maltês Mini, Micro ou Zero;
  • Não existe Pinscher Micro ou Zero;
  • Não existe Poodle Mini, Micro, ou Zero;
  • Não existe Yorkshire Mini, Micro ou Zero;

Entretanto, algumas raças possuem a definição de Miniatura, como Pinscher, Schnauzer etc.

Alguns criadores criam esses termos e os demais acabam tendo de seguir, pois chegam clientes dizendo: “Só quero se for o Mini”. Quando explicamos que não existe, o cliente acha que estamos mentindo, por não termos tal filhote.
Isso acaba gerando muitos descontentamentos por parte dos clientes, por comprarem um Poodle Micro Toy e este ficar do tamanho de um Bull Dog (a título de exemplo).

Falar por falar, é muito fácil, então, vamos nos embasar por fontes confiáveis.

Pedigree

O Pedigree, nada mais é, que a certidão de nascimento de um cão.
Contém todo a árvore genealógica do cão, além do seu tamanho (se na raça, houver definição por tamanho).

É a prova de que seu animal é puro.
O Pedigree é feito pela CBKC (Confederação Brasileira de Cinofilia).

CBKC

Representa a FCI.
Órgão responsável por exposições oficiais, divulgação de padrões, ranking e, emissão de Pedigree.

FCI

Fédération Cynologique Internationale.
Órgão internacional, responsável pelos padrões das raças.
Nomeia entidades em todo o mundo, para representá-la em diversos países.

Definição dos Padrões

Agora que você já tem uma noção de como tudo funciona, vamos ao que interessa.
De acordo com a CBKC (seguindo as regras da FCI), só existe:

OBS: Estes padrões são utilizados também em competições.

Esclarecimento

De todas estas nomenclaturas, a mais aceita é a do Poodle Micro Toy, que consiste no Poodle com até 25cm (a medição vai do dorso ao chão).
Porém, como as demais, ela não é oficial. Portanto, se você comprar um “Yorkshire Mini”, “Poodle Micro Toy”, “Maltês Zero” etc, não espere que isto venha escrito no Pedigree de seu bichinho, por mais que ele seja muito pequeno, pois não virá.

Não acredite em qualquer pessoa que promete tamanho e qualidade. Prometer é fácil, difícil é cumprir. Pesquise com calma, pois sua escolha durará cerca de 20 anos. Não é como comprar um brinquedo.
Sempre pergunte se o animal tem Pedigree, verifique o nome do canil e sua reputação.

Lembre-se que, quando perceber que seu animal não está nos padrões prometidos pelo vendedor, você já estará bastante apegado para simplesmente trocá-lo.

Lançamento no YouTube

Buscando maior interação com nossos clientes, estamos lançando um canal no YouTube.
Nosso nome de usuário é vetbabydog.

Confira abaixo, o vídeo de lançamento:



Ver no YouTube

Hospedagem (Hotel para Animais em Fortaleza)

Depois do ano inteiro ralando, você consegue as tão sonhadas férias e vai viajar. Oops! “Não são aceitos animais neste lugar“.

Apesar dos pets serem considerados cada vez mais da família, em muitos lugares, ainda não é possível levá-lo. Por conta disso, criamos o serviço de Hospedagem (hotel para animais) em Fortaleza.

Não arrisque entregar seu animal a uma pessoa que não entenda quais os cuidados necessários, bem como a forma de agir em determinados momentos.
Deixe com quem entende, nos responsabilizamos por ele.

Aqui, além dos cuidados normais, nossos veterinários observam constantemente todos os pets, inclusive os que estão no hotel, ou seja, os hospedados.

Aproveite sua viagem ao máximo. Deixe seu bichinho conosco e fique despreocupado(a).

O que é?

Serviço pago de hospedagem de animais (diária).

Como funciona?

– Você explica para o atendente que quer fazer a hospedagem;
– Ele lhe dar o valor (diária), conforme o tamanho do animal;
– Você aplica o carrapaticida e entrega a carteira de vacinação;
– Ele lhe apresenta o ambiente (caso você queira conhecer);
– Seu cadastro é efetuado;
– O animal é hospedado;
– Você marca o dia para vir buscá-lo;

Requisitos?

  • Carteira de Vacinação completa e em dia;
  • Aplicação de carrapaticida;

Quem pode ser hospedado?

  • Cães (pequeno e médio porte*);
  • Gatos;

* Até o tamanho do Cocker Spaniel.

Mais Informações

Para maiores informações, entre em contato com uma de nossas lojas que realizam hospedagem:

  • (85) 3273-1488 (Edson Queiroz);
  • (85) 3265-1879 (Papicu);
Entrega a Domicílio

Trabalhamos com o serviço de entrega a domicilio, adequando-se a esse corre-corre de nossas vidas, onde, muitas vezes, falta tempo para resolver os problemas.

Está faltando a ração de seu animal?  Precisando de um medicamento “para ontem”?

Ligue-nos. Providenciaremos o mais rápido possível, possibilitando comodidade e rapidez.



O que é?

Serviço pago de entrega de produtos escolhidos pelo cliente em sua residência.

Como funciona?

– Você liga para uma de nossas lojas;
– Escolhe o produto desejado;
– Explica seu endereço;
– Informa se é necessário troco;

Basta aguardar. Logo um funcionário entregará seus produtos.

Como entrar em Contato?

(0xx85) 3273-1488 – Loja 01 (Edson Queiroz)
(0xx85) 3265-1879 – Loja 02 (Papicu)
(0xx85) 3456-3300 – Loja 03 (Shopping Avenida)

OBS: Se houver algum imprevisto, favor avisar com antecedência.
OBS²: O serviço somente é realizado de segunda a sexta.

Obesidade Canina

Em um estudo conduzido com animais de estimação nos Estados Unidos, entre 25% e 40% de todos os animais foram condiderados com excesso de peso ou obeso. Já é bastante conhecido o fato de que a obesidade tem efeitos prejudiciais a longo prazo na saúde geral dos mamíferos. Entre tais problemas de saúde encontram-se a doença músculo-esquelética, diabetes mellitus, doença cardiovascular, comprometimento da competência imunológica, e morte prematura. Assim, evitar a obesidade é a melhor abordagem para se ter uma vida longa e saudável.

Contudo, há que se dizer que é possível aliviar, ou porque não, eliminar certos riscos à saúde, que estão associados a obesidade em cães e gatos, simplesmente através da perda de peso. A restrição alimentar no início ou no meio do ciclo de vida em roedores foi igualmente efetiva na redução da incidência da doença renal e cardíaca.

Ademais, a restrição dietética no final do ciclo de vida reverteu as degenerações relacionadas à idade no turnover protéico. Em um estudo conduzido com proprietários de cães com displasia e osteoartrite radiográfica, diagnosticados como fora do peso ou obesos, a perda de peso teve um efeito positivo.

A perda de peso efetiva depende de se criar um equilíbrio de energia negativo, ao se forçar o animal a utilizar as reservas de gordura para energia.

A redução da ingestão alimentar diminui a ingestão energia, mas diferentes nutrientes podem ter efeitos diversos no metabolismo e na saciedade. Portanto, o uso de uma dieta de nutrientes modificados poderá facilitar uma perda saudável de peso comparada com a restrição simples das dietas de manutenção.

GORDURAS E CALORIAS

A gordura é a caloria mais densa dos nutrientes, contendo aproximadamente 2.25 vezes mais calorias por grama que o carboidrato ou a proteína.
Dietas que são altas em teores de gordura são geralmente mais elevadas em energia metabolizável.

Dados de pesquisas epidemiológicas e de estudos controlados sugerem que dietas com teores elevados em gordura contribuem para a evolição da obesidade especialmente em gatos.

Existem evidências comprovadas de que a perda de gordura corporal efetiva é facilitada pelo uso das dietas com teores baixos de gordura. Quando cães acima do peso foram alimentados com uma dieta elevada em gordura e baixa em fibras ou uma dieta baixa em gordura e elevada em fibras, com mesmo consumo calórico, os cães alimentados com dieta de baixa gordura perderam significativamente mais massa gorda, apesar da perda de peso total serem semelhantes nos dois grupos.

A restrição energética severa poderá facilitar uma perda de peso rápida, mas poderá não promover um controle de peso a longo prazo.

O índice de perda de peso pode afetar a composição dessa perda, com a diminuição rápida do peso que aumenta a perda da massa corporal magra. Os órgãos que abrangem a massa corporal magra são os condutores primários da energia basal do metabolismo, por utilizarem a energia a índices bem acima do uso de energia do tecido adiposo.

Portanto, uma perda excessiva de massa corporal mara durante a perda de peso, poderá resultar em uma redução dos requerimentos energéticos e contribuir para um ganho de peso. A perda de peso rápida, realmente aumentou as chances de novos ganhos de peso em cães quando comparadas com as dietas com índice de perda mais lento.

FIBRA

A fibra dietética se refere às fontes de carboidrato que não são tipicamente digeridas pelas enzimas da classe mammalia no trato gastrintestinal. A fibra pode ser usada para diluir o conteúdo de energia metabolizável de uma dieta. Além disso, possui um número de efeitos fisiológicos que podem ser especialmente benéficos para o controle da obesidade.

Pesquisas com voluntários humanos têm demonstrado que a fibra dietética pode proporcionar um efeito de saciedade. Isto é, a fibra pode reduzir ou retardar o retorno da ensação de fome, permitindo assim uma redução na ingestão de calorias, sem o estresse da fome prolongada.

Infelizmente, cães e gatos não conseguem verbalizar seus sentimentos, então outros meios são usados.

Um método comumente usado para avaliar a fome em camundongos e cães é monitorar o consumo de um alimento fornecido por provocação e oferecido algum tempo depois de suas refeições regulares.
Se o animal estiver saciado, ele consumirá menos do alimento fornecido por provocação, do que se estiver com fome. O uso desta metodologia tem desmontrado que a fibra dietética realmente proporciona o efeito de saciedade em cães e reduz seus consumos voluntários de calorias.

A energia necessária para digerir e absorver os nutrientes dietéticos soma-se à aproximadamente 20% da energia consumida. Uma porção substancial desta energia é usada para dar suporte às células de replicação rápida da mucosa gastrintestinal. A fibra dietética induz a hipertrofia do trato gastrintestinal e aumenta o turnover celular que utiliza energia adicional. Assim, não apenas a fibra dietética pode ser usada para diluir as calorias dietéticas totais e aumentar a saciedade, mas também pode aumentar o dispêndio de energia metabólica.

PROTEÍNA

Em geral, não é reconhecido que os animais possam manter o equilíbrio do nitrogênio e ao mesmo tempo se encontrarem em um estado deficiente de proteínas. Pode-se chegar a este estado tanto através de uma redução na taxa do turnover protéico como pelo uso das reservas de proteínas advindas da massa muscular magra. A redução do turnover da proteína secundária à ingestão protéica inadequada poderá levar a uma diminuição da competência imunológica e a um aumento da suscetibildiade ao estresse, tais como, das infecções e das lesões. A deficiência subclínica da proteína em cães poderá resultar no aumento da gordura corporal, assim como na redução da massa corporal magra, cuja perda está associada com a evolução do estado mórbido e da mortalidade em humanos, cães e outros animais.

A manutenção da massa corporal magra durante o período de perda de peso representa um componente importante de um processo bem sucedido de emagrecimento. Manter a massa corporal magra pode ajudar a controlar o dispêndio de energia e facilitar a manutenção do peso a longo prazo, devido a utilização de energia metabólica relativamente maior do tecido magro. Ademais, a preservação da massa corporal magra poderá auxiliar o animal a manter as taxas do turnover protéico, que permitem uma rápida redistribuição dos aminoácidos para dar suporte a síntese imediata das proteínas essenciais à vida. Vários estudos controlados têm atualmente demonstrado que uma proporção aumentada de proteínas em dietas de baixa caloria resulta no aumento da perda de gordura corporal ou reduz a perda de massa corporal magra.

Em um estudo em cães com excesso de peso, o aumento da proteína dietética poupou a massa corporal magra, facilitando uma perda maior de peso quando comparada com dietas baixas em proteína, usadas no processo de emagrecimento.

Cães alimentados com 20% de calorias advindas da proteína perderam cerca de duas vezes mais massa corporal com uma menor perda de gordura, quando comparados com cães alimetnados com dietas cujo conteúdo representva 30 ou 39% de calorias advindas da proteína.

CONCLUSÕES

Muitas variantes têm sido apresentadas que afetam as probabilidades de um processo de emagrecimento bem sucedido.
O emagrecimento rápido de uma restrição excessiva de calorias pode aumentar as probabilidades de novos ganhos de peso, quando comparado às taxas de um processo de emagrecimento mais lento.

O índice de perda de peso e a composição da dieta podem afetar a composição da perda de tecido.
Interações entre a gordura dietética, o carboidrato e a proteína podem afetar muitos componentes do emagrecimento, incluindo a saciedade, a segurana, composição e eficiência da perda de peso.

Entre as características dietéticas que parecem facilitar a perda de gordura corporal enquanto que ao mesmo tempo minimiza a perda de massa corporal magra, inclui a redução da gordura dietética e energia, aumento da fibra dietética e a relação proteína : caloria.

OBS: Texto retirado na íntegra de “NUTRIENTES NAS DIETAS DE PERDA DE PESO PARA CÃES (Proteção específica para cães acima do peso)”, escrito por PURINA.